Mães: vocês se sentem úteis?

December 13, 2017

 

 

 

Você se sente sem utilidade na vida?!

É muito recorrente quando atendo mulheres que são mães e que não trabalham fora me dizerem que elas se inúteis. (Acho esse termo bem pesado pois acredito que todos temos uma utilidade mesmo que a gente não goste ou aceite determinados papéis ou julgue que deveria estar fazendo outra coisa.)

 

Essas mulheres se sentem um pouco vazias e sem propósito, principalmente quando os filhos já cresceram e saíram de casa. Se sentem sem utilidade e desesperançosas pelo fato do tempo ter passado e ser difícil começar do zero ou se recolocar no mercado.

 


Qual seu parâmetro para julgar seu valor?
 

Vou falar como eu vejo a situação com algumas considerações:

 

Primeiro: Temos tendência e a crença na nossa sociedade de atribuir o nosso valor ao trabalho que se é feito fora de casa e com isso a autoestima cai lá abaixo de 0. Então, logo pensamos: “se eu não trabalho fora então me sinto inútil e sempre que penso em começar acho que não conseguir porque é difícil, não sou boa suficiente, não sei fazer nada a não ser cuidar dos meus filhos e da casa.”

 

Segundo: a vida é feita de escolhas. Se você não escolhe, alguém ou alguma situação inevitavelmente vai escolher por você, e tá tudo bem também. Desde que a sua consciência mude, tudo vai ficar bem. Se você só enxerga que tem valor quando tiver um trabalho, então vai sofrer, primeiro porque você não aceita a condição que escolheu, de ser mãe, ou que te levou a viver essa situação, e segundo porque não vive o presente e acredita que vai ser assim a vida toda e é pessimista de achar que nada vai dar certo lá na frente. Vamos deixar o futuro lá no futuro, seus interesses vão mudar, o mundo vai mudar, e aquela faculdade/trabalho/curso que você tanto pensava em fazer e que é motivo de frustração por ter abandonado esse sonho, talvez lá na frente nem tenha mais importância na sua vida e nem no contexto da época. Portanto, viva o hoje. Curta os filhos e dê seu melhor, se entregue de corpo e alma nessa função que Deus te confiou.

Então uma nova forma de pensar para sair do sofrimento: hoje eu não estou trabalhando (“porque foi uma escolha minha cuidar dos meus filhos e me dedicar a eles e dar atenção e carinho” ou “porque eu tive que ficar em casa pois era mais econômico já que pagar babá é caro e não tenho condições financeiras então melhor ficar em casa” ou as 2 alternativas) mas sei que isso é por um tempo, é um investimento a longo prazo e vou me dedicar pra que elas cresçam com bons valores e bom caráter e daqui uns anos eu vejo o que vou fazer.

 

O que eu vejo que mais dói é quando perguntam para essas mães: "Ah o  que que você faz da vida?". E ai pronto, já foi motivo de baixar a autoestima e confiança no seu poder interno por terem que dizer que não trabalham fora. Nossa sociedade é competitiva e bélica, como diz Arly Cravo. Queremos sempre ser melhores que os outros e na nossa mente só tem valor quem possui títulos. Se for uma profissional XPTO que morou em 30 países, tem 3 faculdades, trabalha 12 horas por dia e tem um cargo alto, então dizemos: "nossa que pessoa importante, vou respeitá-la por isso." E as mães que se dedicam e se sacrificam, se sentem mal de dizer que são mães e se sentem inúteis sem importância? Algo de muito errado tem nesse sistema, concorda?!

Em que valores nossa sociedade está assentada? e pior do que isso é: até quando vamos continuar repetindo esses padrões?!

 

Trago esse assunto aqui pois hoje com a consciência que eu tenho e observado o padrão de comportamento e sofrimento das pessoas que atendo, percebo claramente a importância da participação ativa dos pais e mães na educação dos filhos. As mães não enxergam isso hoje, só vão perceber isso lá no futuro se e quando olharem para os filhos adultos e virem que o melhor e maior bem que elas fizeram foi ter dedicado suas vidas na transmissão de valores, carinho e atenção. Tem trabalho que pague e que seja mais útil do isso?

Chega de se achar inferior. Pensem grande e a longo prazo. Ser mãe é motivo para se sentirem honradas por terem tido essa oportunidade. 

 

Mães, esse é o seu maior LEGADO e a maior herança para a evolução do nosso mundo!

A HUMANIDADE agradece!

 


 

Observação: com esse texto não estou apoiando que mulheres que têm filhos e que trabalham fora saiam dos seus empregos. Não é isso! Para essas mulheres eu também tiro o chapéu pois não é fácil ter jornada dupla. Mas senti que precisava falar dessa vez com as outras mães. 

 

 

 

Share on Facebook
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2017 - 2019 por Thá com Vida