Corpos Energéticos e Autoconhecimento

June 21, 2019

Oi gente! Aqui é a Raphaella Pacheco e eu vim falar com vocês sobre os corpos que compõe o Ser Humano e qual a importância de cada um deles na nossa vida e desenvolvimento.

O Ser Humano possui cinco corpos, não apenas o corpo físico. Somos como uma cebola com camadas, porém só conseguimos enxergar o corpo físico porque os outros quatro corpos possuem uma frequência vibracional muito alta, que os olhos não conseguem detectar e, portanto, são chamados de sutis. São sutis à nossa percepção e sentidos humanos.

 

Estes corpos se organizam como camadas, mas não há limites definidos entre eles, então acabam se sobrepondo. Mas, por questões didáticas, vamos tratar dos corpos como se fossem camadas e se organizassem nesta ordem:

 - o primeiro corpo é o físico;

 - o segundo corpo, que seria a segunda camada, em contato imediato com o corpo físico, é o corpo etérico;

 - o terceiro corpo, logo depois do etérico, é o corpo astral ou emocional;

 - o quarto corpo, o mental;

 - quinto corpo, o mais “afastado” do corpo físico, é o corpo causal.

 

A diferença entre eles é a frequência energética em que vibram, indo do corpo de menor frequência energética e, portanto, mais denso (corpo físico) até o corpo de maior frequência, mais sutil (corpo causal).

Imagina que você tem um lápis na mão. Balance ele devagar... você ainda consegue vê-lo... agora balance ele cada vez mais rápido até que ele se torne um borrão. Quanto mais rápido um “objeto” está, menos denso ele se torna e também menos visível aos olhos físicos. E é somente por isso que os nossos olhos ainda não conseguem enxergar os corpos sutis. Mas já existem diversas evidências científicas que comprovam sua existência.

 

 

 

O primeiro corpo é o físico, nosso templo, que nos permite viver nesta experiência terrestre. Fatores ambientais e externos afetam diretamente a saúde deste corpo e podemos cuidar dele com práticas de yoga, escolhendo muito bem os alimentos que ingerimos, com exercícios físicos etc. A medicina ayurvédica se dedica muito ao estudo dos alimentos e práticas para a necessidade específica de cada tipo de corpo.

 

O segundo corpo é o etérico, responsável por captar o prana ou energia vital e distribuir essa energia tão fundamental para a nossa sobrevivência para o corpo físico, através dos meridianos acupunturais (“vasos sanguíneos energéticos”) e dos chacras. Ele “alimenta” o nosso corpo físico com energia vital, então é de extrema importância que esteja equilibrado para que esse processo ocorra de forma satisfatória. Cuidamos dele com o auxílio de cristais e limpezas energéticas, reiki ou outros tipos de energizações, e também com acupuntura, que desbloqueia ou ativa áreas dos meridianos que possuam alguma disfunção e estejam afetando o corpo físico por excesso ou má distribuição de prana.

 

O terceiro corpo é o astral ou emocional, onde ficam guardados os nossos padrões emocionais. É este corpo que se desdobra do corpo físico durante o sono num processo conhecido como “projeção astral” e permanece ligado a este através de um cordão de prata. Cuidamos e curamos seus desequilíbrios, que afetam o corpo etérico e físico, nesta ordem, com diversas terapias que atuam nesta frequência vibracional, como é o caso dos florais. Assim, o tratamento com florais é capaz de curar não só disfunções no corpo astral como também no corpo etérico e físico por consequência.

 

O quarto corpo é o mental, que estando em desequilíbrio, afeta o corpo astral, o etérico e o físico, por isso me atrevo a dizer que todas as doenças que temos no corpo físico são iniciadas no corpo mental, vindo de crenças limitantes do nosso crescimento e experiências pessoais. Este corpo pode ser trabalhado com terapias quânticas e de conexão com o Criador de tudo o que é, que limpa crenças mentais limitantes, como o Thetahealing.

 

O quinto corpo é o causal, ou nosso Eu Superior, que somos nós em essência. Este corpo, o nosso Eu Superior, a nossa consciência de maior sabedoria, nos acompanha por todas as vidas que vivemos e é o responsável por nos conectar com a nossa verdade e nosso caminho de alma.

Assim, para encontrar a nossa essência divina, precisamos tomar consciência sobre nossas limitações e qualidades (questões em que a astrologia é essencial) e ir curando os nossos corpos, para que o caminho até nosso Eu Superior (corpo causal) fique livre, limpo, e possamos assim nos conectar diretamente a ele e relembrar quem somos e o que viemos fazer aqui nesta vida. Por isso, o caminho da espiritualidade, que nada mais é do que um processo de autoconhecimento e limpeza energética, emocional e mental, nos permite encontrar o nosso propósito de alma. Felizmente, existem diversas terapias disponíveis para nos ajudar nessa tomada de consciência, limpeza e reconexão. Se conheça e escolha as suas!

 

Texto baseado no livro Medicina Vibracional, de Richard Gerber.

 

Com amor,

Rapha.

 

Conheça o trabalho que a Thá e a Rapha criaram juntas. Um pacote ce autoconhecimento que une a Astrologia e o uso de florais como forma de expansão da consciência e reequilíbrio energético aqui

Share on Facebook
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2017 - 2019 por Thá com Vida