Falando sobre Luto

June 26, 2017

Hoje eu li um texto no Facebook que me tocou bastante que falava sobre a Morte.

Muitas vezes não queremos conversar sobre ela porque dá medo e achamos que não estamos preparados para falar sobre isso, mas ela existe. A morte física/carnal é uma verdade irrefutável e que precisa ser conversada.

 

As tragédias e mortes inesperadas são as que mais tem impacto sobre mim pois imediatamente me imagino na pele das pessoas que ficaram, o tamanho da perda que elas podem estar sentindo, o choque que sentiram e o vazio que foi criado, todos os sonhos interrompidos.

 

 

 

Credito de imagem: <a href="http://www.freepik.com/free-photo/backdrop-beautiful-november-flower-bouquet_1047664.htm">Designed by Freepik</a>

 

 

Cada um lida com a morte de forma diferente tentando preencher o buraco que se formou, anestesiando de todos os modos essa dor que parece que nunca terá um fim. Queremos que as outras pessoas sintam o que estamos sentimos para que compreendam a dimensão da ferida que se abriu no peito mas é muito difícil transmitir isso, principalmente se não conseguimos externar a tristeza ou postergamos nossas emoções lá pro futuro tentando negar o sofrimento.

 

E é justamente nesse momento que precisamos exercitar nossa solidariedade e empatia, que acredito que a maioria de nós sentimos ao ver o sofrimento de alguém que passa por esse processo.

 

Para quem não conhece o termo: empatia, bem resumidamente, é sentir compaixão, é conseguir se colocar no lugar no outro e imaginar a dor que essa pessoa está sentindo, ou imaginar como nos sentiríamos se estivéssemos vivenciando a mesma situação. Ao sentir isso, a primeira reação é tentar encontrar formas de apaziguar a tristeza do próximo, de consolar, de falar mil e uma palavras de consolo e motivação mesmo sabendo que isso não vai curar. 

É difícil encontrar uma forma de se ajustar ao luto, tanto para quem ajuda quanto para quem sofre pois muitas vezes nem sabemos como nos comportar, se a pessoa quer ouvir o que temos para falar, até que ponto estamos exagerando nos cuidados, ou o quanto estamos sendo insensíveis com o próximo usando palavras em momentos inadequados.

O segredo é que não existe uma fórmula sobre como se comportar nesses casos e cada um vai agir de acordo com o grau de consciência, experiência e sensibilidade.

 

E para quem passa pelo luto, por mais difícil que seja, acredito que falar, conversar com alguém que sente afinidade é uma maneira bastante efetiva de aliviar o sofrimento. Pode ser que quem está ouvindo nem saiba exatamente o que dizer mas só de saber que tem alguém que pelo menos nos ouve já é valioso.

 

E foi com a comunicação que o pessoal do http://vamosfalarsobreoluto.com.br encontrou uma maneira de superar o luto em comum. Nesse site tem vários textos de pessoas que compartilham suas histórias e de que forma estão se reerguendo, além de trabalho voluntário que oferecem.

 

Já é sabido que quando ajudamos o próximo aliviamos nossa própria dor pois além de ajudar outro, quando damos oportunidade para conhecer outras histórias e outras dores, podemos avaliar a nossa própria dor e a partir disso criar uma nossa consciência para superar com mais humanidade nossos dilemas.

 

 

E aproveitando o espaço, para dar a minha contribuição profissional utilizando os florais de Bach, recomendo o uso de Rescue Remedy (composto por 5 essências florais: Impatiens, Star of Bethlehem, Cherry Plum, Clematis e Rock Rose) que pode ser manipulado em farmácias de manipulação, e que é considerado um remédio para emergências pois nos resgata de emoções densas e profundas. É indicado sempre que passamos por situações estressantes, recebemos notícias inesperadas, sofremos acidentes ou passamos por eventos chocantes que nos abalam fortemente, e no caso de pessoas que acabaram de perder alguém especial, por exemplo.

Infelizmente, eles não mudam a realidade que precisamos enfrentar mas traz conforto e calma para nosso coração aflito.

 

A posologia é aplicar 4 gotas do Rescue Remedy em um copo com água e dar pequenos golinhos durante pequenos intervalos de 5 minutos.

Outro modo é aplicar 4 gotas de Rescue Remedy na boca 4 vezes ao dia ou quantas vezes mais sentir necessidade.

 

Para sessões de terapia floral basta entrar em contato clicando aqui.

Share on Facebook
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon

© 2017 - 2019 por Thá com Vida